XXIII DOMINGO DO TEMPO COMUM

LEITURA I Is 35, 4-7a

Leitura do Livro de Isaías

Dizei aos corações perturbados: «Tende coragem, não temais. Aí está o vosso Deus; vem para fazer justiça e dar a recompensa; Ele próprio vem salvar-nos». Então se abrirão os olhos dos cegos e se desimpedirão os ouvidos dos surdos. Então o coxo saltará como um veado e a língua do mudo cantará de alegria. As águas brotarão no deserto e as torrentes na aridez da planície; a terra seca transformar-se-á em lago e a terra árida em nascentes de água.
Palavra do Senhor.



LEITURA II Tg 2, 1-5

Leitura da Epístola de São Tiago
Irmãos: A fé em Nosso Senhor Jesus Cristo não deve admitir acepção de pessoas. Pode acontecer que na vossa assembleia entre um homem bem vestido e com anéis de ouro e entre também um pobre e mal vestido; talvez olheis para o homem bem vestido e lhe digais: «Tu, senta-te aqui em bom lugar», e ao pobre: «Tu, fica aí de pé», ou então: «Senta-te aí, abaixo do estrado dos meus pés». Não estareis a estabelecer distinções entre vós e a tornar-vos juízes com maus critérios? Escutai, meus caríssimos irmãos: Não escolheu Deus os pobres deste mundo para serem ricos na fé e herdeiros do reino que Ele prometeu àqueles que O amam?
Palavra do Senhor.



EVANGELHO Mc 7, 31-37

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo S. Marcos
Naquele tempo, Jesus deixou de novo a região de Tiro e, passando por Sidónia, veio para o mar da Galileia, atravessando o território da Decápole. Trouxeram-Lhe então um surdo que mal podia falar e suplicaram-Lhe que impusesse as mãos sobre ele. Jesus, afastando-Se com ele da multidão, meteu-lhe os dedos nos ouvidos e com saliva tocou-lhe a língua. Depois, erguendo os olhos ao Céu, suspirou e disse-lhe: «Efatá», que quer dizer «Abre-te». Imediatamente se abriram os ouvidos do homem, soltou-se-lhe a prisão da língua e começou a falar correctamente. Jesus recomendou que não contassem nada a ninguém. Mas, quanto mais lho recomendava, tanto mais intensamente eles o apregoavam. Cheios de assombro, diziam: «Tudo o que faz é admirável: faz que os surdos oiçam e que os mudos falem».
Palavra da salvação.



ORAÇÃO DOS FIÉIS 

1. Pelo Papa N. e pelos seus colaboradores, 
pelos bispos e servidores das dioceses, 
pelos párocos e pelos fiéis que os ajudam, 
oremos. 

2. Pelos que defendem a paz entre as nações, 
pelos que se levantam contra as injustiças 
e pelos que dão pão a quem tem fome, 
oremos. 

3. Pelos cegos, pelos surdos e pelos mudos, 
pelos pobres dos países mais pobres 
e por todos os que estão ao seu serviço, 
oremos. 

4. Por todos nós aqui reunidos em assembleia, 
pelos que não puderam vir por estarem doentes 
e pelos que entre nós estão mais tristes, 
oremos. 

5. Pelos nossos pais, irmãos e familiares defuntos, 
pelos que no mundo inteiro são vítimas da violência 
e pelos que morrem por causa da sua fé, 
oremos. 

Música-litúrgica

Pároco