I DOMINGO DA QUARESMA 


LEITURA I Deut 26, 4-10 

Leitura do Livro do Deuteronómio 
Moisés falou ao povo, dizendo: «O sacerdote receberá da tua mão as primícias dos frutos da terra e colocá-las-á diante do altar do Senhor teu Deus. E diante do Senhor teu Deus, dirás as seguintes palavras: ‘Meu pai era um arameu errante, que desceu ao Egipto com poucas pessoas, e aí viveu como estrangeiro até se tornar uma nação grande, forte e numerosa. Mas os egípcios maltrataram-nos, oprimiram-nos e sujeitaram-nos a dura escravidão. Então invocámos o Senhor Deus dos nossos pais e o Senhor ouviu a nossa voz, viu a nossa miséria, o nosso sofrimento e a opressão que nos dominava. O Senhor fez-nos sair do Egipto com mão poderosa e braço estendido, espalhando um grande terror e realizando sinais e prodígios. Conduziu-nos a este lugar e deu-nos esta terra, uma terra onde corre leite e mel. E agora venho trazer-Vos as primícias dos frutos da terra que me destes, Senhor’. Então colocarás diante do Senhor teu Deus as primícias dos frutos da terra e te prostrarás diante do Senhor teu Deus». 
Palavra do Senhor. 



LEITURA II Rom 10, 8-13 

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Romanos 
Irmãos: Que diz a Escritura? «A palavra está perto de ti, na tua boca e no teu coração». Esta é a palavra da fé que nós pregamos. Se confessares com a tua boca que Jesus é o Senhor e se acreditares no teu coração que Deus O ressuscitou dos mortos, serás salvo. Pois com o coração se acredita para obter a justiça e com a boca se professa a fé para alcançar a salvação. Na verdade, a Escritura diz: «Todo aquele que acreditar no Senhor não será confundido». Não há diferença entre judeu e grego: todos têm o mesmo Senhor, rico para com todos os que O invocam. Portanto, todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. 
Palavra do Senhor. 



EVANGELHO Lc 4, 1-13 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas 
Naquele tempo, Jesus, cheio do Espírito Santo, retirou-Se das margens do Jordão. Durante quarenta dias, esteve no deserto, conduzido pelo Espírito, e foi tentado pelo Diabo. Nesses dias não comeu nada e, passado esse tempo, sentiu fome. O Diabo disse-lhe: «Se és Filho de Deus, manda a esta pedra que se transforme em pão». Jesus respondeu-lhe: «Está escrito: ‘Nem só de pão vive o homem’». O Diabo levou-O a um lugar alto e mostrou-Lhe num instante todos os reinos da terra e disse-Lhe: «Eu Te darei todo este poder e a glória destes reinos, porque me foram confiados e os dou a quem eu quiser. Se Te prostrares diante de mim, tudo será teu». Jesus respondeu-lhe: «Está escrito: ‘Ao Senhor teu Deus adorarás, só a Ele prestarás culto’». Então o Diabo levou-O a Jerusalém, colocou-O sobre o pináculo do templo e disse-Lhe: «Se és Filho de Deus, atira-Te daqui abaixo, porque está escrito: ‘Ele dará ordens aos seus Anjos a teu respeito, para que Te guardem’; e ainda: ‘Na palma das mãos te levarão, para que não tropeces em alguma pedra’». Jesus respondeu-lhe: «Está mandado: ‘Não tentarás o Senhor teu Deus’». Então o Diabo, tendo terminado toda a espécie de tentação, retirou-se da presença de Jesus, até certo tempo. 
Palavra da salvação. 



ORAÇÃO DOS FIÉIS 

1. Pelo Papa N. e pelos bispos a ele unidos, 
para que a Palavra, que é viva e eficaz, 
os sustente, os encoraje e lhes dê força, 
oremos. 

2. Por todos aqueles que são tentados pelo poder, 
pelo dinheiro, pela violência e pela maldade, 
para que lhes saibam resistir com fortaleza, 
oremos. 

3. Pelos emigrantes e estrangeiros maltratados 
e pelos que vivem errantes e sem pátria, 
para que o Senhor os defenda dos perigos, 
oremos. 

4. Por todos os homens e mulheres que crêem em Deus 
e pelos que O procuram de todo o coração, 
para que só a Ele sirvam e a Ele se entreguem, 
oremos. 

5. Pelos cristãos e movimentos da Paróquia, 
para que se deixem conduzir pelo Espírito, 
na oração, no perdão mútuo, no amor aos pobres, 
oremos. 


Música-litúrgica

Pároco