Neste domingo, dia 15 de Outubro de 2017, dia tristemente fatídico para o país por causa dos cerca de 500 incêncios, a paróquia de S. João de Porto de Mós, viveu um dia de festa e de são convívio. O programa foi o seguinte:




Nesse dia foi inaugurado o Centro Pastoral Paroquial que, apesar de relativamente pequeno, anda a ser construído desde 2009. O projecto do referido Centro Pastoral Paroquial é da arquitecta Maria José, residente nesta freguesia de Porto de Mós. A empresa que o construíu foi a empresa Rapiplus, lda também com sede social nesta freguesia.

O orçamento foi de 171.769,41€. Depois com as alterações que foram realizadas ao projecto inicial sobretudo com a feitura da janela panorâmica e a separação entre o r/c e o primeiro andar para ser utilizado com finalidades totalmente destintas, o custo total desde o início da construção da obra até ao dia da inauguração foi de 179.339,93 €. O I.V.A não está contabilizado pois foi todo ele reembolsado pelo estado.

Por estes números podemos verificar que não houve qualquer derrapagem no orçamento inicial mas apenas alguns trabalhos a mais. Os preços orçamentados também não foram alterados apesar da obra ter sido construída ao longo de 8 anos e isso poder dar direito a oscilações de preços.

Os subsídios que foram recebidos diretamente e exclusivamente para a construção do Centro Pastoral Paroquial foram os seguintes (exluem-se subsídios para festas ou outros eventos):


Pode-se concluir que o dinheiro que a paróquia foi angariando ao longo de cerca de duas décadas para a construção deste salão foi de 150 mil euros. Este dinheiro foi angariado com convívios, alguns cortejos, festas anuais, almoços, "cafés da Avó", Filhós etc. Por esta razão hoje é o dia apropriado para agradecer às entidades oficiais os donativos que deram para esta obra de cariz social mas é também o dia em que não podemos esquecer às centgenas de pessoas pessoas muitas delas anónimas, sobretudo idosas, mas que sempre deram um pouco de si mesmas e das suas poupanças para esta obra. A todas elas o muito obrigado!

Esta obra vai servir a todas as pessoas individuais ou colectivas que dela precisarem. Servirá para reunikões, convívios, encontros e actividades com joverns. Vai, ainda, servir para acolher muitos peregrinos a caminho de Fátima que passam pela nossa vila e aqui precisam de pernoitar. O primeiro andar vai servir para o apoio aos mais necessitados sendo a sede da Conferência de São Vicente de Paulo.

Ficam algumas fotos tiradas pelo jornalista do "Portomosense" Isidro Bento












Música-litúrgica

Pároco