II DOMINGO DA PÁSCOA


LEITURA I Actos 4, 32-35 

Leitura dos Actos dos Apóstolos 
A multidão dos que haviam abraçado a fé tinha um só coração e uma só alma; ninguém chamava seu ao que lhe pertencia, mas tudo entre eles era comum. Os Apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus com grande poder e gozavam todos de grande simpatia. Não havia entre eles qualquer necessitado, porque todos os que possuíam terras ou casas vendiam-nas e traziam o produto das vendas, que depunham aos pés dos Apóstolos. Distribuía-se então a cada um conforme a sua necessidade. 
Palavra do Senhor. 



LEITURA II 1 Jo 5, 1-6 

Leitura da Primeira Epístola de São João 
Caríssimos: Quem acredita que Jesus é o Messias, nasceu de Deus, e quem ama Aquele que gerou ama também Aquele que nasceu d’Ele. Nós sabemos que amamos os filhos de Deus quando amamos a Deus e cumprimos os seus mandamentos, porque o amor de Deus consiste em guardar os seus mandamentos. E os seus mandamentos não são pesados, porque todo o que nasceu de Deus vence o mundo. Esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. Quem é o vencedor do mundo senão aquele que acredita que Jesus é o Filho de Deus? Este é o que veio pela água e pelo sangue: Jesus Cristo; não só com a água, mas com a água e o sangue. É o Espírito que dá testemunho, porque o Espírito é a verdade. 
Palavra do Senhor.



EVANGELHO Jo 20, 19-31  

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João 
Na tarde daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas as portas da casa onde os discípulos se encontravam, com medo dos judeus, veio Jesus, apresentou-Se no meio deles e disse-lhes: «A paz esteja convosco». Dito isto, mostrou-lhes as mãos e o lado. Os discípulos ficaram cheios de alegria ao verem o Senhor. Jesus disse-lhes de novo: «A paz esteja convosco. Assim como o Pai Me enviou, também Eu vos envio a vós». Dito isto, soprou sobre eles e disse-lhes: «Recebei o Espírito Santo: àqueles a quem perdoardes os pecados ser-lhes-ão perdoados; e àqueles a quem os retiverdes ser-lhes-ão retidos». Tomé, um dos Doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus. Disseram-lhe os outros discípulos: «Vimos o Senhor». Mas ele respondeu-lhes: «Se não vir nas suas mãos o sinal dos cravos, se não meter o dedo no lugar dos cravos e a mão no seu lado, não acreditarei». Oito dias depois, estavam os discípulos outra vez em casa, e Tomé com eles. Veio Jesus, estando as portas fechadas, apresentou-Se no meio deles e disse: «A paz esteja convosco». Depois disse a Tomé: «Põe aqui o teu dedo e vê as minhas mãos; aproxima a tua mão e mete-a no meu lado; e não sejas incrédulo, mas crente». Tomé respondeu-Lhe: «Meu Senhor e meu Deus!». Disse-lhe Jesus: «Porque Me viste acreditaste: felizes os que acreditam sem terem visto». Muitos outros milagres fez Jesus na presença dos seus discípulos, que não estão escritos neste livro. Estes, porém, foram escritos para acreditardes que Jesus é o Messias, o Filho de Deus, e para que, acreditando, tenhais a vida em seu nome. 
Palavra da salvação. 



ORAÇÃO DOS FIÉIS 

1. Para que os fiéis da santa Igreja 
se reúnam em cada Páscoa semanal, 
para escutar a Palavra, partir o pão e orar juntos, 
oremos. 

2. Para que todos os novos baptizados 
vençam a prova a que é submetida a sua fé, 
mais preciosa do que o ouro perecível, 
oremos. 

3. Para que todos os cristãos 
alcancem a graça de acreditar sem terem visto 
e se encontrem no seu íntimo com Jesus, 
oremos. 

4. Para que o Senhor Jesus ressuscitado 
dê a paz e a alegria aos que andam tristes, 
aos pobres, aos infelizes e aos doentes, 
oremos. 

5. Para que a nossa comunidade aqui presente, 
que recebeu o perdão dos seus pecados, 
adore o Pai, se entregue a Cristo e viva do Espírito, 
oremos. 

Música-litúrgica

Pároco