SÃO PEDRO E SÃO PAULO


LEITURA I Actos 12, 1-11 

Leitura dos Actos dos Apóstolos 
Naqueles dias, 
o rei Herodes começou a perseguir alguns membros da Igreja. 
Mandou matar à espada Tiago, irmão de João, 
e, vendo que tal procedimento agradava aos judeus, 
mandou prender também Pedro. 
Era nos dias dos Ázimos. 
Mandou-o prender e meter na cadeia, 
entregando-o à guarda 
de quatro piquetes de quatro soldados cada um, 
com a intenção de o fazer comparecer perante o povo, 
depois das festas da Páscoa. 
Enquanto Pedro era guardado na prisão, 
a Igreja orava instantemente a Deus por ele. 
Na noite anterior ao dia em que Herodes 
pensava fazê-lo comparecer, 
Pedro dormia entre dois soldados, 
preso a duas correntes, 
enquanto as sentinelas, à porta, guardavam a prisão. 
De repente, apareceu o Anjo do Senhor 
e uma luz iluminou a cela da cadeia. 
O Anjo acordou Pedro, tocando-lhe no ombro, e disse-lhe: 
«Levanta-te depressa». 
E as correntes caíram-lhe das mãos. 
Então o Anjo disse-lhe: 
«Põe o cinto e calça as sandálias». 
Ele assim fez. 
Depois acrescentou: 
«Envolve-te no teu manto e segue-me». 
Pedro saiu e foi-o seguindo, 
sem perceber a realidade do que estava a acontecer 
por meio do Anjo; 
julgava que era uma visão. 
Depois de atravessarem o primeiro e o segundo posto da guarda, 
chegaram à porta de ferro, que dá para a cidade, 
e a porta abriu-se por si mesma diante deles. 
Saíram, avançando por uma rua, 
e subitamente o Anjo desapareceu. 
Então Pedro, voltando a si, exclamou: 
«Agora sei realmente que o Senhor enviou o seu Anjo 
e me libertou das mãos de Herodes 
e de toda a expectativa do povo judeu». 
Palavra do Senhor. 




LEITURA II 2 Tim 4, 6-8.17-18 

Leitura da Segunda Epístola do apóstolo São Paulo a Timóteo 
Caríssimo: 
Eu já estou oferecido em libação 
e o tempo da minha partida está iminente. 
Combati o bom combate, 
terminei a minha carreira, 
guardei a fé. 
E agora já me está preparada a coroa da justiça, 
que o Senhor, justo juiz, me há-de dar naquele dia; 
e não só a mim, mas a todos aqueles 
que tiverem esperado com amor a sua vinda. 
O Senhor esteve a meu lado e deu-me força, 
para que, por meu intermédio, 
a mensagem do Evangelho fosse plenamente proclamada 
e todos os pagãos a ouvissem; 
e eu fui libertado da boca do leão. 
O Senhor me livrará de todo o mal 
e me dará a salvação no seu reino celeste. 
Glória a Ele pelos séculos dos séculos. Amen. 
Palavra do Senhor. 




EVANGELHO Mt 16, 13-19 

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus 
Naquele tempo, 
Jesus foi para os lados de Cesareia de Filipe 
e perguntou aos seus discípulos: 
«Quem dizem os homens que é o Filho do homem?». 
Eles responderam: 
«Uns dizem que é João Baptista, 
outros que é Elias, 
outros que é Jeremias ou algum dos profetas». 
Jesus perguntou: 
«E vós, quem dizeis que Eu sou?». 
Então, Simão Pedro tomou a palavra e disse: 
«Tu és o Messias, o Filho de Deus vivo». 
Jesus respondeu-lhe: 
«Feliz de ti, Simão, filho de Jonas, 
porque não foram a carne e o sangue que to revelaram, 
mas sim meu Pai que está nos Céus. 
Também Eu te digo: Tu és Pedro; 
sobre esta pedra edificarei a minha Igreja 
e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. 
Dar-te-ei as chaves do reino dos Céus: 
tudo o que ligares na terra será ligado nos Céus, 
e tudo o que desligares na terra será desligado nos Céus». 
Palavra da salvação. 




ORAÇÃO DOS FIÉIS 

1. Pela santa Igreja fundada sobre Pedro, 
para que ela sinta, no meio das dificuldades deste mundo, 
a força de Deus que a conduz à salvação, 
oremos. 

2. Pelo Papa N., sucessor do apóstolo São Pedro, 
para que confirme na fé os seus irmãos 
e seja sinal da unidade da Igreja, 
oremos. 

3. Pelos bispos e presbíteros mais idosos, 
e por todos os que estiveram ao serviço do povo de Deus, 
para que Jesus Cristo os assista e lhes dê força, 
oremos. 

4. Por todos os que, a exemplo de São Paulo, 
anunciam o Evangelho de Jesus, 
para que Ele os livre de todo o mal, 
oremos. 

5. Pelos perseguidos por causa da sua fé, 
para que a oração perseverante da Igreja 
lhes obtenha a paz e a liberdade, 
oremos. 

6. Pela nossa comunidade (paroquial), 
para que viva na paz e na concórdia 
e bendiga a Deus, que está nos céus, 
oremos. 

Música-litúrgica

Pároco